Geoprocessamento
 
O tecnólogo em Geoprocessamento lida com a medição e a caracterização de terrenos. Ele trabalha basicamente com agrimensura, cartografia e sensoriamento remoto para mapear lotes, observando características como relevo e tipo de solo. Utiliza tecnologias avançadas, entre elas imagens de satélites e radar, e também conhecimentos de topografia e geodésia. Em parceria com engenheiros agrimensores e civis, ajuda a delimitar áreas ou lotes e a demarcar a localização de determinados pontos - levantamentos fundamentais para o planejamento urbano e a instalação de indústrias, condomínios ou de outras grandes obras, como rodovias e barragens. Pode, ainda, realizar vistorias, fazer avaliações e elaborar laudos técnicos. É fundamental manter-se atualizado sobre os constantes avanços na área de informática, além de ter habilidade para lidar com cálculos.

O curso

Esse é um curso voltado para as ciências exatas, com matérias como matemática, física e geociências. As disciplinas básicas incluem topografia, sensoriamento e geodésia. Os cursos direcionados para agrimensura têm no currículo matérias como desenho topográfico, urbanismo, direito e legislação de terras. Já nos que focam sensoriamento remoto e geoprocessamento, o aluno estuda tratamento de imagens de satélite e de radar, além de monitoramento ambiental. O estágio não é obrigatório, mas ao final do curso é necessário apresentar um projeto de conclusão perante uma banca examinadora.
Duração média: três anos.
 

Onde Estudar?
 

Ver Outro Curso
  Clique Aqui
 

Mesma Categoria
 

 

Twitter Facebook Youtube
DF | Goiás | Mato Grosso | Minas | Tocantins | Editora Opirus         
Grupo Olimpo - Todos os direitos reservados.